Os responsáveis do “Hospital Gregorio Marañón”, localizado em Madri (Espanha), apresentaram ontem, dia 2 de novembro, o primeiro laboratório do mundo cujo objetivo é criar órgãos bioartificiais, a partir de células-tronco adultas, para pessoas que necessitam de transplante.

Esta apresentação foi presidida por Rafael Matesanz, Diretor da “Organização Nacional de Transplantes” (ONT), pela ministra de Ciência e Inovação”, Cristina Garmendia, e pela presidente da “Comunidade de Madri”, Esperanza Aguirre, quem ressaltou que esta infra-estrutura resolverá a escassez de órgãos.

Por enquanto, se está trabalhando só com corações e o procedimento consiste em esvaziar os corações e outros órgãos humanos inaptos para transplante de seu conteúdo celular e “recelularizá-los com células-tronco do paciente que possam reconstruir o interior do órgão”, explicou o chefe de “Serviço de Cardiologia” do Centro, Francisco Fernández Avilés, que coordena este projeto.

Uma vez realizado este processo, as estruturas podem manter-se armazenadas durante meses em um Banco de matrizes para que, quando necessárias para um transplante, se consiga semear nelas as células-tronco adultas do receptor necessitado.

Segundo Avilés, o transplante deste tipo de órgãos, que poderá acontecer entre cinco e dez anos, acabaria com dois problemas: (1) um deles é a falta de doadores ou de órgãos idôneos para o transplante e (2) o outro é a rejeição do órgão transplantado por parte o paciente, já que as matrizes são inertes e não possuem nenhuma capacidade de resposta imunológica.

Fonte: http://www.webceiri.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1900:politica-internacional-espanha-apresenta-o-primeiro-laboratorio-de-orgaos-bioartificiais-com-celulas-tronco-do-mundo&catid=84:noticias&Itemid=85

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.