A exploração sexual comercial de crianças e adolescentes é um problema discutido em todo o País. O combate a esse crime ganhou aliados importantes na microrregião de Botucatu (100 quilômetros de Bauru). A Duratex e a Transportadora Binotto capacitaram mais de 200 pessoas para que elas se tornem multiplicadoras de informações e minimizem o problema.

O “Programa na Mão Certa” foi idealizado pelo Instituto WCF e Ethos e tem como objetivo combater a exploração sexual de menores no Brasil. Para isso, eles promoveram na unidade da Duratex de Botucatu uma nova rodada de treinamento.

O encontro com motoristas de transportadora e representantes locais de entidades do terceiro setor, das secretarias de Assistência Social do município e do Estado, do Conselho dos Direitos da Criança, das Pastorais do Menor e da Família e do Senac aconteceu essa semana.

A intenção é erradicar o mal pela raiz e nada melhor do que conscientizar os motoristas que diariamente viajam pelas estradas brasileiras. “A campanha nacional pretende mostrar aos condutores que a exploração sexual de menores é crime, passível de levar uma pessoa para cadeia. Item que muitos desconheciam”, ressalta o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Botucatu, Romeu Escolastico Filho.

Na opinião dele, os motoristas exercem papel importante no combate à prática da exploração sexual de menores. “Uma vez que podem denunciar e apontar os pontos mais críticos onde o crime acontece.”

Escolastico Filho diz que a conscientização incluiu os perigos oferecidos pela prática. “Aqueles que exploram crianças e adolescentes correm o risco de contrair Doenças Sexualmente Transmissíveis e Aids.”

Para ele, iniciativas como essa, que esclarecem a população, são importantes para mudar a situação atual. “Cabe a nós realizar campanhas públicas de esclarecimentos sobre a necessidade de denunciar tais situações vexatórias, assegurar a convivência familiar e comunitária, apoiar as famílias com políticas, ações, serviços e atividades para evitar o afastamento das crianças do convívio familiar, eliminar a evasão escolar e garantir e ampliar uma educação de qualidade, aumentando a oferta de vagas e o aumento de projetos sócio-educativos.”

Outras informações no site www.namaocerta.org.br.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru

One thought on “Exploração sexual desencadeia em Botucatu ‘Programa na Mão Certa’”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.