AE – Agência Estado

O serviço secreto dos Estados Unidos está investigando alegações de que agentes de segurança do presidente Barack Obama, que participa da Sexta Cúpula das América, na Colômbia, se envolveram com prostituição no país.

Os agentes envolvidos foram enviados de volta aos EUA e foram substituídos por outros membros do serviço secreto, segundo afirmou o órgão em um comunicado. De acordo com o serviço secreto, a má conduta dos oficiais teria ocorrido antes da chegada de Obama à Colômbia, na noite de sexta-feira.

“A má conduta teria ocorrido no mesmo hotel (em Cartagena das Índias) onde os citados agentes do Serviço Secreto estavam hospedados”, diz o comunicado do governo norte-americano.

Ronald Kessler, autor de um livro sobre o serviço secreto, afirmou, citando fontes, que ficou sabendo que o incidente envolveu 12 agentes, incluindo um ou dois supervisores, alguns deles casados. A prostituição é geralmente ilegal na Colômbia, mas o país possui “áreas de tolerância” onde a atividade é essencialmente ignorada pela polícia.

O deputado norte-americano Peter King, que preside o Comitê de Segurança Interna da Câmara, disse que “quase todos” os agentes envolvidos no escândalo estavam com mulheres em seus quartos no hotel, “supostamente prostitutas”. Agora investigadores vão ouvir os seguranças envolvidos no escândalo. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Enhanced by Zemanta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.