Presos durante a Operação Corona, os italianos Giuseppe Ammirabille, Salvatore Borrelli, Paolo Balzano e Vito Francesco Ferrante, deixarão o Presídio Federal de Campo Grande, onde cumprem pena desde julho de 2007. Acusados de integrar um esquema de tráfico de mulheres, eles serão transferidos para a penitenciária do Rio Grande do Norte.

A Justiça acatou parecer do MPF (Ministério Público Federal), que apontava irregularidades na remoção dos italianos a Mato Grosso do Sul. No entender do Ministério, a transferência foi feita com base em prova secreta, jamais revelada a nenhum desembargador do TRF-5, nem exibida ao MPF em segundo grau.

A data para a transferência ainda não foi divulgada. Trata-se de uma operação sigilosa por questões de segurança.

Os italianos foram condenados pela Justiça Federal no Rio Grande do Norte, em dezembro de 2006, pelos crimes de tráfico internacional e interno de pessoas, manutenção de casa de prostituição, porte ilegal de armas, crimes contra o sistema financeiro nacional, lavagem de capital e falsidade ideológica. A quadrilha foi denunciada pelo MPF, por meio da Procuradoria da República no Rio Grande do Norte (PR/RN).

Fonte: http://www.campogrande.news.com.br/canais/view/?canal=8&id=244350

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.