Desenvolvido no Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul, o Arise é uma Parceria Público Privada entre a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a Japan Tobacco International (JTI) e a Winrock International, que visa elaborar e implementar programas que eliminem progressivamente o trabalho infantil no cultivo do tabaco. O programa vem sendo desenvolvido desde 2012 no município de Arroio do Tigre e em seguida foi ampliado para Sobradinho, Lagoa Bonita do Sul e Ibarama.

O Diretor da OIT no Brasil esteve em diferentes locais atendidos pelo programa Arise na região, como a escola São Valentin, em Sobradinho, que desenvolve um projeto no contraturno de horta escolar. Na cidade de Arroio do Tigre, Poschen conheceu o Centro Técnico Agrícola e uma propriedade rural, além de se reunir com o Prefeito Gilberto Rathke.

Ele também participou da abertura dos Jogos Olímpicos da Associação da Juventude Rural de Arroio do Tigre (Ajurati), uma das principais atividades da juventude do campo no Rio Grande do Sul.

© Poschen e Rathke discutiram os resultados do programa Arise em Arroio do Tigre

O Diretor da OIT no Brasil e a Coordenadora do programa Arise também realizaram reuniões técnicas com o Diretor Regional da JTI International para a América do Sul, Eduardo Renner, e com a Diretora da ONG Winrock International, Luisa Siqueira.

“A vinda do Diretor da OIT no Brasil, que tem grande experiência internacional, é muito importante para o Arise e para a região como um todo”, afirmou Siqueira. “Nesse roteiro, acredito que foi possível mostrar como, ainda que nossa realidade seja diferente da de muitos países onde infelizmente há muito mais pobreza, nós também precisamos de auxílio, pois temos problemas culturais, sociais e econômicos a superar”.

Poschen também se encontrou com o Presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (Sinditabaco), Iro Schünke , para discutir o Programa Arise e conhecer o trabalho feito pelo Instituto Crescer Legal, uma iniciativa do Sinditabaco e de suas empresas associadas voltada à educação, ao combate ao trabalho infantil e à oferta de subsídios para que os jovens permaneçam e se desenvolvam no meio rural.

Empreendedorismo rural e desenvolvimento econômico local

Ao final da visita, o Diretor da OIT no Brasil avaliou como positivos os resultados do Arise: “Na fase em que se encontra, o programa tem consolidado as conquistas em relação à redução do trabalho infantil e deixado uma importante estrutura de educação envolvendo as organizações, prefeituras e instituições locais”. Poschen ainda projetou alguns caminhos que a iniciativa pode seguir em um futuro próximo, incluindo o enfoque da inserção dos jovens na economia do meio rural, a partir de um olhar de desenvolvimento econômico local.

Segundo ele, é possível viabilizar, por exemplo, a formação e o aprendizado no meio rural não apenas voltados ao tabaco, mas a outras oportunidades com clara sinergia na agricultura e ênfase no empreendedorismo, incluindo atividades com base na tecnologia da informação e no uso de energia renovável. “O empreendedorismo vai prestigiar o papel do agricultor, que passa a se ver não apenas como um camponês, mas como um gerente de uma empresa, o que de fato ele é”, afirmou o Diretor da OIT Brasil.

Fonte ONU

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.