Neste mês de novembro foi publicado o artigo “Pakistan: a transplant tourism resort? ” no Journal of Public Health.

Em seu resumo destaca a morte recente de um cidadão jordaniano, após um transplante ilegal de rim realizado por dois médicos locais em Lahore, Paquistão, mais uma vez destacou o comércio de órgãos ilegais cada vez mais difundido que floresceu em hospitais privados no país.

Foi relatado que outros estrangeiros, inclusive omanianos, sauditas e líbios, também buscaram transplantes de rim através dos médicos condenados, que foram presos junto com seus cúmplices ativos, incluindo um anestesiologista local e pessoal paramédico, enquanto uma investigação para prender outros médicos envolvidos neste crime está em andamento.

Destaca-se que o tráfico de órgãos foi criminalizado no Paquistão em 2007 pela Ordem dos Transplantes de Órgãos Humanos e Tecidos.

Acesse o artigo em: https://academic.oup.com/jpubhealth/advance-article-abstract/doi/10.1093/pubmed/fdx157/4630276?redirectedFrom=fulltext

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.