Na seção Biblioteca deste blog está disponível uma cartilha da OIT titulada “Passaporte para a liberdade”, além de informações sobre como as vítimas podem escapar do explorador, o livro fala sobre as possibilidades que as pessoas exploradas têm para assumir uma nova vida.

Uma das alternativas, se o explorado escolher ficar na Europa, é procurar uma das várias instituições listadas no livro que podem ajudá-lo. Ele entrará num programa de proteção social e poderá ficar, durante um período, em um abrigo. Após um período de reflexão, se o explorado resolver denunciar o traficante ou o cafetão, ganhará um título de residência fixa no país europeu.

O livro relata também as formas mais comuns de aliciamento e fornece números de telefones de emergência de embaixadas e consulados brasileiros na Europa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.