Região é grande rota de tráfico de mulheresA Amazônia não pára de acumular notícias negativas. Paralelo à devastação, ao calor que atormenta seus mais de 20 milhões de habitantes, ao tráfico de drogas e à prostituição infantil, a região tornou-se agora uma das maiores rotas do tráfico de mulheres.

Esse novo indicador social negativo para a região da grande floresta foi revelado pelo arcebispo de Manaus, dom Luiz Soares Vieira na oitava Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), em Macau, na China. De acordo com o jornal Diário do Amazonas, as informações são do jornal Correio da Manhã e da Agência Ecclesia, ambos de Portugal.

“As redes (do tráfico) vão buscá-las nas aldeias mais pobres do interior com promessas de emprego em Portugal e quando elas se apercebem estão presas numa teia de onde já não podem fugir”, disse, em discurso, o arcebispo amazonense.

Dom Luiz Vieira é vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Ele participou do evento de Macau com mais 12 bispos das comunidades lusas, entre elas as de Angola, Luanda, São Tomé, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Maputo, Portugal e Timor-Leste. O encontro se constituiu num espaço de partilha da realidade de cada país nas áreas do social, do econômico e da política.

Fonte: Agência de Notícias da Amazônia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.