No quarto andar do Valley Specialty Center (Califórnia), há uma nova máquina chamada PicoWay que remove tatuagens de forma mais rápida e menos dolorosa do que os antecessores.

Agora as autoridades devem levar este novo laser para sobreviventes do tráfico humano.

“As vítimas do tráfico de seres humanos são literalmente tatuadas ou marcadas com o nome da pessoa que as escravizou”, disse a supervisora ​​do condado de Santa Clara, Cindy Chavez. “Não só precisamos ajudar essas pessoas a se transformarem com novos tipos de atividades, como também precisamos ajudá-los a transformar-se fisicamente também”.

O laser de US$ 300.000 foi adquirido por meio de uma parceria entre o município San Jose (Califórnia) e a Valley Medical Center Foundation , que arrecadaram dinheiro com doadores privados. É o terceiro laser a ser usado no programa Clean Slate que foi fundado em 1994 com a missão de ajudar ex-membros de gangues a remover suas tatuagens. Mais de 2.000 já passaram pelo programa, que além da remoção de tatuagens inclui gerenciamento de casos e aconselhamento de pares para colocá-los em um novo caminho.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.