A secretária de Estado de Segurança Cidadã (Sesec), Eurídice Vidigal, firmou convênio de cooperação técnica com Ministério da Justiça, e a partir de agora, o Maranhão figura entre os Estados pioneiros a integrar o Centro de Inteligência de Segurança Cidadã (Cisc) ao Centro Integrado de Inteligência Policial Análise e Estratégia (Cintepol).     

O convênio garante ao Maranhão integrar-se ao mais avançado Sistema de Inteligência Policial criado no país, com capacidade de reunir diversos bancos de dados e softwares desenvolvidos especificamente para área de investigação criminal. Para o delegado do Serviço de Inteligência da Sesec, Daniel Brandão, a integração do Maranhão ao sistema, vai permitir aos órgãos de segurança do Estado, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiro, acessibilidade a todos os bancos de dados. Além de dispor de todas as ferramentas tecnológicas utilizadas pelo Sistema de Inteligência da Polícia Federal no combate aos ilícitos penais praticados por meio do crime organizado, tráfico de drogas e demais crimes.     

O delegado elogiou o empenho da secretária Eurídice, e destacou que o serviço de acessibilidade será disponibilizado por intermédio do Centro de Inteligência de Segurança Cidadã. “O Estado ganha muito com convênio. A secretária está de parabéns pelo empenho de contribuir para melhoria dos nossos trabalhos. A partir de agora vamos contar com maior acesso a banco de dados e assim dá uma resposta mais rápida a nossas ações”, declarou o delegado.       

Daniel Brandão, afirmou ainda, que a integração possibilitará avanços nas operações de inteligências, porque habilita o Maranhão na obtenção de informações sigilosas dentro de uma rede a nível nacional. Ele ressaltou a integração do Maranhão na composição de um grupo seleto composto de 10 outros Estados do país, como Distrito Federal, Rio de Janeiro, Sergipe, Ceará, Mato Grosso, Pará, Bahia, Goiás, Pernambuco e, agora, o Maranhão. Agilidade na celebração do convênio por parte da nossa secretária Eurídice Vidigal, possibilitou a nossa integração a esses outros Estados, onde estivemos reunidos, dos dias 06 a 24 deste mês, em Brasília, durante o Curso de Análise de Inteligência, na Academia Nacional de Polícia.               

O Maranhão contou com dois delegados e três agentes de inteligência oriundos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiro Militar, que ao final do curso cada um recebeu uma chave com login e senha para acesso ao Centro Integrado de Inteligência Policial Análise e Estratégia. Daqui a pouco tempo será disponibilizada para os Estados representados, uma quantidade de chaves ainda não definidas. Cabe agora aos representantes de cada Estado proceder à instrução teórica e prática do curso a novos Agentes de Inteligência de seus Estados. O objetivo é claro, aumentar os números de agentes capacitados na utilização da ferramenta, gerando assim maior agilidade na informação e melhorando desta forma, o serviço de inteligência da polícia.

Fonte: Badaue.net

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.