Brasília – O delegado da Polícia Federal, Umberto Ramos Rodrigues, participou nesta quarta-feira, 27, de audiência pública da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), da Câmara dos Deputados, que discutiu o tráfico de mulheres para a Espanha.
Segundo ele, “a maioria destas mulheres tem entre 18 e 29 anos, são do estado de Goiás e são recrutadas para casas de prostituição. A maioria chega à Europa devendo US$ 4 mil e tem o passaporte retido pelos donos das casas”.
A audiência foi requerida pela deputada Iris de Araújo (PMDB-GO) para esclarecer detalhes da Operação Ninfas deflagrada pela PF com o apoio da polícia espanhola. De acordo com as investigações, o espanhol Aquilino Gonzales Inglesias e seu filho comandavam a organização criminosa identificada primeiro pelos espanhóis.
A deputada Iris de Araujo sugeriu a realização de audiências públicas nas cidades goianas mais afetadas pelo problema, como Uruaçu, Anápolis e Goiânia. “É preciso que as famílias tenham conhecimento destas práticas. Os criminosos tiram proveito muitas vezes da vulnerabilidade das vítimas que deixam suas cidades acreditando num futuro melhor em outro país”, explicou.
A Operação Ninfas realizada no dia 9 de julho deste ano resultou na prisão de quatro pessoas. Na oportunidade, cinco brasileiras, três de Goiás, uma do Rio de Janeiro e outra do Paraná, foram identificadas como mulheres traficadas para a prostituição na Espanha.

 Fonte: http://www2.camara.gov.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/credn/noticias/trafico-de-mulheres-para-a-espanha-e-tema-de-audiencia-publica

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.