Campanha do Unicef colhe assinaturas e motiva denúncias
Campanha do Unicef colhe assinaturas e motiva denúncias

O Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) lançou neste mês a ação “Rompa o Silêncio!” para colher assinaturas de apoio aos esforços de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil. Programa de incentivo à leitura junto aos alunos da rede de ensino pública e particular, o projeto cultural ‘Vamor ler!’, da Tribuna do Norte apóia essa idéia.

A ação já foi divulgada para todas as escolas integrantes do projeto e o incentivo é para que, além de contribuírem com o abaixo-assinado on-line, professores sejam agentes multiplicadores, trabalhando o tema em sala ou em atividades extracurriculares. Segundo a coordenadora do “Vamos Ler!’, Cristina Lopes, as ações promovidas pelas escolas serão divulgadas à população através da mídia.

Ações como essa podem incentivar denúncias e contribuir para que casos como o ocorrido em Cândido de Abreu não se repitam.

Abaixo-assinado
“Rompa o Silêncio!” é uma contribuição do UNICEF para a divulgação do tema no País antes da realização do Congresso Mundial. As assinaturas farão parte de um documento a ser entregue no III Congresso Mundial de Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, marcado para os dias 25 e 28 de novembro no Rio de Janeiro. No congresso, espera-se a participação de três mil delegados, representando 150 países.

O UNICEF é um dos coordenadores do evento juntamente com o governo brasileiro (Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República em parceria com os ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e das Relações Exteriores). Também participam da coordenação do congresso a Articulação Internacional contra Prostituição, Pornografia e Tráfico de Crianças e Adolescentes (ECPAT) e o Grupo de ONGs para a Convenção sobre os Direitos da Criança (NGO Group for the CRC).

Fonte: Trinuna do Norte

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.